“Na presença do tempo existe a dualidade, existe nascimento e morte” O parto está presente no tempo, é um marco, é o próprio presente gritando através do seu corpo. É impossível estar em outro lugar! Por mais que você queira… E então, de repente, o seu presente é tudo, a vida e a morte, a dor e o deleite, a força e a fraqueza, o medo e a coragem, tudo por inteiro. O quão assustador será isso? O quão instigante, potencializador e gratificante será isso? Um dos desafios da maternidade é estar presente no tempo e viver um dia de cada vez. É saber que, por mais difícil que seja, vai passar e amanhã será outro dia. Outro presente. Mas nós não estamos acostumados a isso, ao presente. Ele nos traz a dualidade, nos traz o espelho, o reflexo. Mas nós preferimos coisas certas e determinadas. Nós preferimos só a “parte boa” de tudo. Nos sentimos mais confortáveis retornando ao passado ou imaginando o futuro. Mas quando você se torna mãe não existe mais passado, você não sabe mais quem é e muito menos quem será. O futuro está no instante imediatamente depois do agora. O parto é apenas um intensivo, um mergulho profundo no eu e no agora. O parto pode ser uma ferramenta para te ajudar nos dias que virão. Dias de muito agora! Que sejamos capazes de sentirmos conforto na incerteza.
Szv0oNij32

Author Szv0oNij32

More posts by Szv0oNij32

Leave a Reply